Saiba como combinar as Cores e harmonizar seu impresso

Existem muitos detalhes a serem observados na hora de fazer o design do material que deseja imprimir para seu negócio. O tipo de informação que estará presente, o conteúdo do texto, as imagens, a disposição de tudo no espaço… mas também como usar corretamente as cores na hora da produção.

Saber utilizá-las de maneira adequada garante o equilíbrio e a harmonia do seu impresso, potencializando a aceitação dele por parte do público e garantindo maior possibilidade de sucesso na comunicação com o potencial cliente. A escolha correta de cores, assim como a organização e posicionamento delas, torna a leitura mais agradável e facilita a vida de quem está interessado no assunto ou até pode funcionar para atrair a atenção para o material.

As cores frias e quentes

É importante a diferenciação entre cores frias e quentes na hora da produção, já que elas atuam de maneiras distintas na percepção de quem está vendo. Cores quentes – como o amarelo, o laranja e o vermelho – são consideradas estimulantes, dinâmicas e associadas a calor. Despertam sentimentos de vitalidade, alegria e movimento. Têm também a propriedade de parecer avançar, aproximar e aumentar os objetos.

Já as cores frias – como azul e verde – são vistas como calmantes, suaves e remetem a frio. Estas provocam sensações de tranquilidade, relaxamento e distanciamento. Suas propriedades são vistas com a ideia de retrair, afastar e reduzir as coisas.

Saber a diferença entre elas é de grande importância, já que deve usar um tipo ou outro dependendo do tema do seu impresso.

Como combinar as cores?

As cores exercem influência psicológica na nossa visão. Saber combiná-las corretamente potencializa o poder da mensagem que deseja passar. Primeiro, é preciso entender como funcionam e são criadas as cores.

  • Cores primárias: dão origem a todas as outras – vermelho, amarelo e azul;
  • Cores secundárias: surgem da mistura entre duas primárias – laranja (vermelho com amarelo), violeta (vermelho com azul) e verde (amarelo com azul);
  • Cores terciárias: surgem da misture entre uma primária e uma secundária – oliva (amarelo com verde), turquesa (azul e verde), entre outras.
  • Cores neutras: combinam com praticamente todas – branco, preto, cinza, marrom, bege, castanho, etc.

O jeito mais simples de saber como combinar as cores de maneira harmoniosa e sem medo de errar é usando a conhecida roda das cores.

roda das cores

A partir da roda, existem algumas possibilidades de combinação. As cores complementares são aquelas que estão uma do lado oposto da outra no círculo e o contraste entre elas promove uma reação visual bastante agradável. Ex: verde com vermelho, amarelo com violeta, laranja com azul. Nesse caso, são as complementares diretas, combinando uma tonalidade com aquela exatamente em frente na roda. Há também a opção de complementares divididas, escolhendo e uma e usando outra exatamente ao lado da complementar direta dela. Desta forma, diminui-se o contraste.

Já as cores harmoniosas são aquelas ao lado uma da outra umas às outras. Como vermelho, o laranja-avermelhado e o laranja usados no mesmo desenho. O ideal é a utilização de no máximo três cores, não mais que isso.  Outra possibilidade é pular uma cor na roda, indo para o lado: laranja, verde e amarelo, por exemplo.

Uma das formas mais usadas de combinar tonalidades é o triângulo. Qualquer combinação que forme um triângulo equilátero exato na roda cai bem, mas deve ser usada com cautela, realçando uma das três cores. É o chamado trio harmônico – e pode ser amarelo, vermelho e azul; verde, laranja e violeta; etc.

E não se esqueça!

Independente de tudo, se a sua marca tem uma identidade visual já definida, é importante segui-la na hora de desenhar o material. As cores que costuma usar para associar ao seu negócio devem ser mantidas, criando sensação de familiaridade com o consumidor, que já estará acostumado a vê-lo sempre daquela forma, com aquela determinada disposição de cores predominantes.

Mas claro, aqui a palavra ‘predominante’ que importa. Não é preciso usar apenas as cores que dominam seu planejamento visual da marca, mas tê-las sempre presentes em posição de destaque é preferível. A partir daí, você pode usar outros elementos no material a ser produzido, sempre de acordo com o tema proposto e com o que deseja transmitir a quem lê.

Para mais informações sobre o processo de impressão e a importância das cores na hora do design, acesse www.mtall.com.br!