Papel Couché Brilho ou Fosco, como escolher?

Realizar uma campanha de marketing exige grande preparação. Dividida por etapas, parte naturalmente da ideia original, passando pelo tipo de mídia que vai ser usada até o desenvolvimento em si dos temas com textos, imagens e design. E no final, ainda resta uma tarefa bastante importante na hora de enviar o pedido para a gráfica: a escolha do papel.

As campanhas que usam materiais impressos costumam ter apreço pelo Papel Couché – é o mais usado na hora de imprimir materiais, sejam panfletos, flyers, folders ou banners. E após escolhê-lo, ainda é preciso decidir se o tipo será o fosco ou o brilho. Para te ajudar nesta decisão, fizemos este post. Veja.

O Papel Couché

O papel couché foi criado no século XIX e ainda se mantém tão popular por apresentar alta qualidade de impressão. O nome vem do francês, traduzindo-se para ‘camada’ em português. Basicamente, ele é um papel comum offset revestido por alguns compostos como carbono de cálcio e látex, entre outros – permitindo proteção das fibras, lisura e menor absorção de tinta, que seca por fora. É essa a camada impermeabilizante que deu nome ao papel. O resultado final é mais brilhante e atrativo.

Aparece nas gráficas nas mais variadas gramaturas: 90g, 115g, 150g, 230g, entre outras. O resultado costuma não ser satisfatório em impressoras de jato de tinta, já que a superfície do papel dificulta a absorção de tinta – por isso, as impressões a laser são mais recomendadas. No caso de materiais promocionais como flyers, banners, folhetos e folders, usa-se o couché L2, que tem revestimento de brilho nos dois lados. O L1, com apenas um lado revestido, é mais comumente utilizado em rótulos de embalagens.

Couché Brilho ou Fosco?

O papel couché brilho é mais liso e naturalmente mais brilhante, acetinado nas duas faces, permitindo cores mais vivas na impressão. É mais normalmente usado em folders e cartazes, pois facilita a observação à distância refletindo mais luz – embora continue massivamente usado também em panfletos e flyers.

Já o papel couché fosco possui menos brilho para evitar interferência na visualização das imagens. Mesmo com valor similar ao couché brilho, acabou adquirindo um ar de sofisticação por se tornar comum em catálogos e revistas de moda e arte e pelo alto contraste gerado pela maior absorção de luz – mas também aparece em panfletos, flyers e afins, além de cartões de visita. Ainda apresenta menor chance de haver borras na impressão, já que absorve um pouco mais de tinta.

A Decisão

A escolha final depende bastante do que você deseja para a campanha promocional do seu negócio. Por apresentar um ar mais refinado, o tipo fosco pode ser ou não ser adequado para seu público alvo e objetivo – enquanto o couché brilho é mais geral e, na dúvida, pode ser utilizado para todos os tipos de impresso.

Também é preciso saber o tipo de material que será impresso. Em caso de folders ou cartazes, o brilho é mais indicado; em panfletos, folders ou flyers, o fosco pode ser opção, mas lembrando das variáveis acima. O fosco ainda é recomendado em cartões de visita.

 

Para saber mais, acesse www.mediatall.com.br e conheça todas as opções de impressão! A MediaTall é a gráfica mais rápida do Brasil e entrega em até 24 horas para você!