Marketing na Prática: aprenda a fazer um planejamento de campanha

A facilidade e variedade de comunicação que existe no mundo contemporâneo faz com que seja preciso se esforçar bastante para conquistar mercado na sua área. A todo tempo somos bombardeados com propagandas dos mais diversos negócios, ampliando o leque de opções do consumidor e também dificultando a vida de muitas empresas na hora de se firmar na cabeça do cliente.

Por isso, é cada vez mais necessário pensar com bastante cuidados nas maneiras a serem usadas para atrair mais público e garantir a boa aceitação de sua marca. Planejar com excelência as campanhas de comunicação, sejam elas em mídia tradicional, no meio virtual ou ainda impressas, é fundamental para qualquer empresa e o resultado final pode impulsionar ou atrapalhar a conquista dos objetivos determinados.

O planejamento de campanha, não coincidentemente, se tornou uma parte estratégica de qualquer empresa, seja ela grande ou pequena, justamente por essa potencialidade de determinar o futuro e o resultado da tática de comunicação implementada. É um momento decisivo e, por isso, exige atenção e dedicação para que o tiro não saia pela culatra na hora de mensurar os prós e contras da campanha.

Mas, o planejamento não é restrito a grandes empresas. Qualquer um que tenha seu negócio próprio pode tomar alguns cuidados básicos para que a campanha saia da maneira desejada, acertando na mensagem e seu foco!

O Começo do Planejamento

Para começar a planejar seu projeto, é preciso focar em alguns pontos iniciais comuns a qualquer tema. O principal deles, naturalmente, é o objetivo a ser alcançado. Para isso, há a necessidade de determinar também:

  • público-alvo
  • tipo de mídia a ser utilizada
  • quantidades de materiais relacionados a cada mídia
  • período de duração da campanha
  • orçamento disponível
  • retorno esperado

No caso de campanha de marketing com uso de materiais impressos, esses detalhes são ainda mais importantes. Afinal, para saber o quanto será necessário imprimir, é preciso antes acertar as definições sobre o tipo de canal de distribuição e a duração da campanha. Já falamos sobre isto em outro post, veja aqui.

Antes de todos estes pontos, algumas análises precisam ser feitas. É imprescindível conhecer como ninguém o seu negócio e o seu mercado. Esse tipo de conhecimento – que pode tanto vir da ‘intuição’ após anos de trabalho na área, quanto de uma pesquisa encomendada – faz toda a diferença na hora do planejamento, evitando erros e facilitando que se saiba o que, onde e como focar a campanha. Tendo essa análise qualitativa da sua marca e do mercado em mãos, é a hora de passar para as definições mais quantitativas.

Mão na Massa

Depois de acertar os detalhes sobre mídia, tempo de circulação e quantidades necessárias, chega o momento da parte mais criativa do planejamento. Nela, a primeira decisão a se tomar é o tema da campanha. Para isso, é preciso lembrar de assuntos anteriores já tratados para manter uma linha a seguir.

Utilizar datas comemorativas é excelente, mas por que não inovar e criar uma data para celebrar a sua marca? Uma campanha de longo prazo ajuda a fixar o nome da sua empresa na cabeça do consumidor, ampliando o alcance e fidelizando clientes. Seja criativo na hora de eleger o tema da campanha. Se sua marca é alternativa, polêmica e inovadora, há muito o que fazer! Se é tradicional, mostre toda sua mensagem em um formato diferente. A conquista do mercado é o que vale.

Depois do tema escolhido é a hora de pensar em outras partes da campanha como as peças a serem produzidas, seu design, suas cores – de preferência seguindo a identidade visual já definida pela marca – e o conteúdo a ser divulgado via material. O uso de slogans e imagens é muito bem vindo, mas sempre atentando com excesso de informação para que não afaste potenciais clientes.

Peça pronta, que tal pedir opinião para uma pessoa de fora de sua empresa? Esta simples pesquisa antes de fechar tudo para rodar a campanha é essencial para que não haja problemas e o consumidor entenda o recado transmitido. Colete várias opiniões, comentários e sugestões. Quando possível, acate as alterações. Elas podem enriquecer ainda mais sua campanha.

Próxima etapa é a identificação dos melhores pontos de distribuição das peças, quando o caso, e o treinamento da equipe promotora. Nada de colocar pessoas que não saibam do que trata a campanha para distribuir material. Isto é um grave erro! A abordagem ao potencial consumidor deve ser leve e educada, mostrando um pouquinho do objetivo da campanha e como o cliente pode se beneficiar de conhecer sua marca. A abordagem correta faz toda a diferença nos resultados de conversão.

Por Fim

E, por fim, é preciso mensurar os resultados. Acompanhar o andamento e a recepção do público torna mais fácil saber onde acertou e errou, deste o início da campanha. Encerrando o período, analise como foram as vendas e o reconhecimento da marca – dependendo do objetivo da campanha.

Como uma forma de mensurar alcance, crie uma página nova na internet que apenas quem pegou o material distribuído saberia o endereço. O acesso a esta é uma forma de mensurar quantas pessoas foram alcançadas.

Se a campanha for de levar clientes ao estabelecimento, que tal oferecer um brinde para quem leva o material de volta preenchido com um pequeno cadastro? O número final de peças retornadas também ajudará você a analisar os resultados.

***

Para colocar em prática sua campanha de marketing envolvendo impressos, você pode escolher entre muitas opções de peças – para todos os objetivos e gostos do seu negócio. Entre elas estão panfletos, folders, banners, marcadores de página, tags, cartões e revistas,  entre outras. No nosso blog mostramos dicas de cada uma delas separadamente para você acertar em cada uma! Confira mais dicas!

Acesse www.mediatall.com.br e saiba tudo que pode ser feito para incrementar a sua campanha. A gráfica cumpre um papel importante para sua empresa e, por isto, é preciso que ela seja de confiança e entregue qualidade!