Publicado em

Guia Completo: como criar um cartão de visitas no Photoshop

O cartão de visitas é a porta de entrada para qualquer profissional no mundo dos negócios. Afinal, por mais que os tempos sejam de tecnologia avançada e possibilidades digitais quase infinitas, ainda passa bastante credibilidade se apresentar com um cartão corporativo.

E com todas essas oportunidades virtuais existentes hoje, qualquer um pode criar o próprio cartão de visitas para mandar imprimir. Para isso, basta se virar com o Photoshop, aquele famoso programa de edição de imagens. E fique tranquilo, não é difícil desenvolver o seu material por lá! Vamos te ajudar passo a passo com o nosso guia completo. Confira!

Criando seu próprio cartão de visitas no Photoshop

Naturalmente, o primeiro passo é definir a arte e as informações que estarão inseridas. O cartão serve para o profissional se apresentar a alguém e passar seus dados de contato – nada mais. Por isso, evite excessos e se atenha ao essencial: nome, cargo, empresa, site, email, telefone (de trabalho, preferencialmente, não o pessoal) e endereço.

Com as informações definidas, chegou a hora de colocar a mão na massa e se aventurar pelo Photoshop.

Tamanho

A primeira coisa a definir no programa é o tamanho do cartão. E existe um padrão brasileiro: 9 x 5 cm. Na hora de criar o projeto no software, é possível já começar com as dimensões desejadas para a imagem a partir do menu ‘Arquivo’ ao criar um novo. Também é importante não esquecer de aumentar a resolução para 300 dpi (dots per inch – ou pontos por polegada), garantindo a qualidade do impresso.

Tipo de Papel

Os cartões de visitas costumam ser impressos em papel couché pesado, de 250 ou 300 gramas. O mais comum é o couché brilho, mas o couché fosco pode ser usado para dar um efeito mais sofisticado ao material.

Cores

O padrão de cores usado para materiais como o cartão é o CMYK – ciano, magenta, amarelo e preto. Ao usá-lo no seu cartão de visitas, você assegura que o resultado impresso será o esperado. O outro sistema usado em softwares de imagem mundo afora é o RGB (vermelho, verde e azul), mas o maior objetivo deste é a visualização em telas como televisão, monitores, etc. Então, é essencial lembrar de definir como CMYK o padrão de cores na hora de iniciar o projeto no Photoshop.

banner-frete

Estilos/cortes

Os cortes especiais podem ser feitos com a delineação da marca onde deseja que o cartão seja cortado – nesse caso, para sair do padrão retangular normal. Seja com bordas arredondadas ou outros formatos, é possível determinar no software a maneira como quer ver o produto final.

Acabamento

É importante lembrar das margens e sangria, que podem ser inseridas no projeto. Outros tipos de acabamento precisam ser avisados à gráfica e adequados no design do cartão.

Passo a passo no Photoshop

  1. Após abrir o Photoshop, vá ao menu ‘Arquivo’ e clique em ‘Novo’ para iniciar o seu novo projeto. Na caixa que se abre já é possível determinar o tamanho do cartão: troque a opção ‘pixels’ por centímetros e determine as dimensões em 9 cm de largura para 5 cm de altura. Em ‘resolução’, coloque em 300 pixels/polegadas para que fique com alta qualidade o resultado final. Ainda na mesma caixa, altere o modo de cores para CMYK, o ideal para materiais impressos.
  2.  Após clicar em ‘Ok’, você verá uma tela branca no tamanho que foi definido para o cartão de visitas. É a partir de agora que começa a determinar o aspecto visual dele. Caso deseje alterar a cor de fundo da imagem, escolha a desejada com a ferramenta ‘balde de tinta’ e colora a tela. O primeiro passo deve ser a inserção das margens. Isso pode ser feito a partir do menu ‘Visualizar’, em ‘Réguas’. Pode escolher um número como 3 a 5 mm.
  3. O passo seguinte deve ser a inserção da logomarca do seu negócio. Para isso, vá em ‘Arquivo’ e clique em ‘colocar incorporados’ ou ‘inserir’ – depende da versão do software que estiver usando. Aí é só selecionar a imagem do logo (que você precisa já ter guardada no computador). O ideal é que a imagem esteja em alta qualidade, fazendo com que ela entre “grande” no projeto. Para adequá-la ao tamanho desejado dentro do cartão sem distorcê-la, é só usar a ferramenta mover no menu lateral da esquerda segurando a tecla shift – e diminuir com o mouse por uma das quinas. Aí é só centralizar ou posicionar de acordo com o layout desejado.
  4. Com a ferramenta de texto (o T grande) no menu esquerdo, você pode definir o que vai ser escrito no cartão. Antes, escolha detalhes como a fonte a ser usada (saiba mais sobre isso clicando aqui), seu tamanho (não deve ser muito grande nem muito pequeno, use o bom senso para ficar algo agradável e elegante no projeto) e sua cor. Nessa parte, que deve ser a frente do cartão, atenha-se apenas ao logo e ao nome da empresa ou endereço do site. O resto pode ficar para o verso.
  5. Para construir o verso, siga o mesmo procedimento do começo: Arquivo > Novo, mantendo as mesmas configurações. Você pode seguir os mesmos passos aqui, e mesmo inserindo novamente a logo, mas dessa vez é importante que esteja em menor tamanho, discreta em um dos cantos, de preferência. De resto, com a ferramenta de texto coloque os dados de contato em outro dos cantos, sempre usando uma nova camada para cada linha. Por exemplo, escreva seu nome e posicione com a ferramenta de mover onde quiser. Aí clique novamente na ferramenta de texto, posicione abaixo do seu nome e escreva sua função na empresa. Embaixo, faça o mesmo para escrever o nome da empresa. E assim por diante com email, telefone, etc.
  6. Para finalizar, vá em ‘Arquivo’ e ‘Salvar como’ para salvar cada uma das imagens – pode dar a elas o nome que quiser, como ‘frente’ e ‘verso’. Salve no formato JPEG, o mais usado nesse caso.
  7. Baixe nosso ebook Guia Prático para Fechamento de Arquivo para aprender direitinho e passo a passo a fechar seu arquivo antes de enviar para a gráfica!
  8. Com tudo feito, basta encaminhar ambos os arquivos finais fechados para a gráfica.capaebookfechamento

A gráfica

Não menospreze a diferença que uma boa gráfica faz para o seu material impresso. É preciso escolher uma empresa de confiança, que garanta a qualidade final do que você deseja.

Acesse www.mediatall.com.br e conheça mais da gráfica que imprime o seu cartão de visitas – e muito mais – em até 24 horas!

bannerclientes

Publicado em

Os melhores Acabamentos para seu Cartão de Visitas

Qualquer profissional precisa de um cartão de visitas. Mesmo na era da internet e com tudo migrando para o mundo online, a premissa ainda é verdadeira. O contato pessoal muitas vezes exige troca de informações e, apesar de ser possível anotar o número de telefone para conversas via aplicativos de mensagem instantânea ou mesmo o e-mail no celular, ainda passa mais credibilidade a presença dele, o cartão.

O processo de criação de um cartão não exige muito. Existem tipos mais elaborados, com design moderno e atrativo, e os mais simples, clean e com informações básicas, que já são suficientes para cumprir o papel que possui no mundo corporativo.

Nome, empresa, cargo que ocupa e contatos de telefone e e-mail já bastam como informações para um cartão de visita. Outros contatos como Skype ou redes sociais – principalmente LinkedIn, Twitter e Facebook – também são bem-vindos dependendo do caso e estão em alta. O endereço do website corporativo também pode aparecer. Com esses dados, seu cartão já estará mais do que completo e pronto para ser distribuído a potenciais parceiros de negócios ou clientes.

Os melhores acabamentos

A partir daí, é preciso passar para a parte da produção em si do cartão, já pensando no resultado final. Ao enviar para a gráfica, já deve estar decidido como deseja que ele seja feito, desde o tipo de papel – geralmente couché – (veja mais sobre a escolha do papel neste outro post), até o acabamento, que é o assunto principal deste post. E dependendo do seu gosto, pode ser algo mais simples ou mais sofisticado.

Verniz Brilho

Usado para proteger o cartão e deixá-lo brilhante, como o nome indica, o verniz é aplicado com uma tinta transparente de alto brilho e pode ser feito separado da impressão, ou na própria máquina, gerando um resultado mais bonito para o impresso. Tem alto impacto e deixa as cores mais vivas. Costuma ser o mais requisitado e desejado quando se pensa em um design moderno.

Também pode ser feito de forma localizada, apenas em algumas partes do cartão – como no logotipo -, quando aplicado junto à laminação – que você verá a seguir. Neste caso, dá-se o nome de Verniz UV Localizado.

Laminação Fosca (BOPP)

A laminação é o processo de revestir o cartão com um filme plástico usando cola e calor – e não é possível retirá-lo após a aplicação. Promove maior durabilidade ao material que o verniz, além de ser feito separadamente da impressão.  A laminação fosca dá um toque de ‘veludo’ ao material, deixando uma sensação melhor ao toque, podendo ser feita dos dois lados do impresso.

O efeito final é mais sofisticado quando se aplica laminação fosca. Porém, esse tipo de aplicação é um pouco mais caro e precisa ser feita por uma gráfica de qualidade, pois pode curvar o cartão por conta do atrito entre o plástico e o papel.

Bordas Arredondadas

As bordas arredondadas é um corte diferenciado no cartão de visitas, que o deixa mais atrativo e moderno. Pode-se arredondar apenas uma borda, as duas, as três ou todas, dependendo do design que se deseja.

Outras possibilidades

Corte Especial

É possível também personalizar o corte do cartão de acordo com um design exclusivo, criando uma faca especial para cortar de acordo com o desenho desejado. Esta opção é mais cara, mas é a mais moderna e inovadora, como já mostramos neste outro post.

Relevo

Alguns cartões podem receber o acabamento de relevo para explicitar uma logomarca, ou destacar alguma informação/imagem relevante à empresa. Nesse caso, é preciso papel de gramatura alta (acima de 180 g) para que seja feita a aplicação.

Hot Stamping

O hot stamping é um processo que utiliza calor e pressão, similar a um processo de tipografia, para ‘metalizar‘ um elemento no cartão. É utilizado para pequenos detalhes, como logotipo ou destaque de pequenos textos e imagens.

 

Seja qual for a opção escolhida, é de extrema necessidade que se pense bem no que deseja para o acabamento. Pode parecer de menor importância, mas acaba sendo tanto quanto o layout ou as informações que vão ser disponibilizadas no cartão por afetar o resultado final.

Para saber mais, acesse www.mediatall.com.br e conheça melhor a gráfica que entrega seus cartões de visita em até 24 horas!

Publicado em

Laminação Fosca (BOPP): o que é e como é usada no Material Impresso

Já abordamos diversas vezes aqui no blog, a importância dos materiais promocionais impressos, independente do segmento, área de atuação ou cargo ocupado dentro de uma empresa. Entretanto, ter peças para apresentação e divulgação já se tornou obrigatório e quase todo mundo tem. Seus clientes, potenciais clientes e parceiros certamente recebem uma infinidade de materiais diariamente. É fato que boa parte deles não são sequer lidos e vão prontamente para a lixeira porque não conseguem despertar a atenção de quem deveria. Diante disso, como se destacar e causar interesse no seu público alvo?

Investir em materiais de qualidade é fundamental. É importante trabalhar um profissional que saiba montar peças atrativas, com visual elegante, que transmita a informações de maneira clara e direta, mas isso não basta, é necessário escolher um acabamento que valorize o conjunto.

Valer-se de bons acabamentos é uma forma de enriquecer o material. Existem inúmeras combinações de acabamento que interferem no visual e nas sensações táteis, mas neste artigo trataremos de uma em especial: a laminação fosca.

O que é?

A laminação fosca (BOPP) se trata de uma película plástica e fosca com espessura maior que cobre todo o material impresso e protege sem dar brilho, proporcionando um toque macio e um aspecto sofisticado. Ela também serve de base para a aplicação de outros acabamentos, como o verniz UV localizado, aromatizados, texturizados e high gloss, dando um efeito primoroso. Além disso, pode ser aplicada em um ou em ambos os lados do papel.

Para que serve?

Este tipo de laminação aumenta a resistência do material contra sujeira, gordura, poeira arranhados e líquidos. Sabe aquelas marcas de dedo que ficam em materiais escuros? Pois é, com a laminação fosca esse problema é sanado de uma vez por todas.

Além das vantagens citadas, o acabamento fica impecável, discreto e elegante, agregando valor ao seu impresso. A durabilidade é muito maior se comparada a outros tipos de materiais, o que garante que ele não se degradará e as informações continuarão disponíveis para quando seu cliente precisar delas.

Não é a mesma coisa que plastificação?

Não, os objetivos podem até ser parecidos – de proteção e aumento da durabilidade – mas os acabamentos são bem diferentes. A plastificação é o que se faz, por exemplo, com fichas e documentos, deixando uma borda para fechá-la com o calor. É o que se faz com a carteira de identidade.

Já na laminação fosca, a película tem o tamanho exato do material, sem restar nenhuma sobra.

É válido dizer que a película da laminação, ao contrário da plastificação, não pode ser tirada, pois junto com ela sairia não só a camada protetora, mas também o papel que está por baixo, danificando completamente o material.

Em quais materiais posso usá-la?

A aplicação de laminação fosca é recomendável para materiais com fundos chapados, visto que ela poderá minimizar defeitos de impressão. Todavia, não é indicada para projetos gráficos com detalhes muito pequenos, pois eles podem acabar se misturando a outras partes, já que as cores ficam mais opacas, sem definição.

As formas de uso mais comum são em cartões de visitas, sacolas de papel, tags, capas de agendas, pastas, calendários e até mesmo em postais.

Ficou interessado na laminação fosca? Na Mediatall nós fazemos diversas combinações para atender as suas expectativas e necessidades. Conheça nossa Loja Virtual!

Publicado em

Papelaria de uma marca

A identidade visual de uma empresa é ponto fundamental para sua divulgação e identificação junto aos clientes e parceiros.

Para divulgar uma empresa são utilizadas peças impressas e um material corporativo bem produzido, alinhado a identidade visual traz credibilidade frente ao público, posicionando bem a marca e a fortalecendo no seu mercado, visto o seu reconhecimento.

Os itens do material corporativo são chamados de papelaria, cujos básicos são:

  • Cartão de visitas
  • Papel timbrado
  • Envelopes (pequeno, saco, grande)
  • Pasta
  • Capa ou embalagem de mídias, como CDs e DVDs
  • Crachá

Entretanto, nem todas as empresas tem a necessidade de toda papelaria, podendo ser adaptada conforme a necessidade. Algumas marcas ainda precisam itens adicionais, como bloco de notas, agenda, calendário, cartões fidelidade, entre outros.

O mundo virtual também precisa seguir a identidade visual, como é o caso dos web sites, lojas virtuais, assinaturas de e-mail, apresentações, orçamentos, redes sociais e qualquer outro local onde sua marca apareça.

Outras peças importantes na divulgação de produtos e serviços são os flyers, panfletos e folders, que não fazem parte da papelaria, mas trazem ótimos resultados à marca junto a seu público.

O material corporativo mostra seriedade e cuidado com sua marca, o ativo principal de sua empresa. Portanto, exija sempre materiais impressos de qualidade, com bom acabamento, que apresente sua marca com a excelência que ela merece.

 

Foto: Papelaria Institucional da W3 Agência de Atletas, desenvolvida pela Lumidea Design Corporativo.