Dicas para usar Fontes (tipografias) no seu impresso

Por parecer uma área de menor importância na hora de fazer uma campanha de marketing com impressos, as fontes, ou a tipografia, muitas vezes acaba sendo negligenciada na hora da produção do material.

Não basta escolher qual o tipo de fonte que será usado na sua campanha, também é preciso tomar decisões corretas em relação a outras pequenas tecnicalidades – como o tamanho, o espaçamento, etc. E como geralmente o leitor bate os olhos primeiro no texto, a sua escolha aqui se torna a ‘primeira impressão’ do potencial cliente, muitas vezes, sendo o diferencial entre ter vontade de ler tudo e prestar atenção ao impresso, ou simplesmente descartá-lo sem ao menos olhar.

Por essas e outras, é fundamental dar a devida importância à tipografia do material que deseja produzir. Confira algumas dicas sobre o que fazer na hora de tomar essa importante decisão.

Aspectos Técnicos

Alguns detalhes precisam ser resolvidos além da escolha da fonte em si. Para começar, o tamanho dela: a informação mais importante, aquela usada para chamar a atenção do leitor, pode e deve estar maior que o resto do texto. Recomenda-se utilizar o tamanho de fonte do texto de chamada até 8 vezes maior que o texto menor (descritivo) e até 3 vezes maior que o texto intermediário (slogan, por exemplo). O tamanho depende do tipo de fonte, sendo bastante variável entre tipografias.

O uso de linhas muito longas não é recomendável, pois pode cansar o leitor, sendo ideal mantê-las em não mais de 80 caracteres, incluindo os espaços. 

Definir o espaçamento ideal também faz toda a diferença na hora da leitura. Para facilitar, não se deve manter as linhas muito juntas, assim como os ‘blocos’ de texto também não podem ser tão colados uns nos outros. Além de ficar melhor para que o cliente que receber o impresso consiga ler sem dificuldade, ainda fica mais bonito visualmente. Utilize espaçamento entre linhas de 1,2 pontos como média.

Prestar atenção no alinhamento do texto também ajuda bastante. Manter tudo alinhado não só facilita a leitura como deixa o layout mais apresentável. Isto não quer dizer que é necessário deixar tudo para um lado só do impresso. Apenas se deve alinhar a posição dos elementos.

O designer gráfico é o profissional que domina todos os aspectos da criação de materiais impressos e deixará todas as peças com layout equilibrado e atrativo ao público-alvo.

A Fonte

Ao escolher a fonte que será usada em seu panfleto, folder ou banner, não se deve levar apenas a ‘beleza’ dela ou seu gosto pessoal em consideração. É preciso também pensar em como ela afeta a experiência de leitura de quem o tiver em mãos – procurando sempre a melhor legibilidade possível.

A família de fontes considerada mais legível é a das lapidárias – por não possuírem serifas e serem uniformes. Assim, costumam ser bastante usadas no meio publicitário e são excelentes para materiais impressos como os panfletos, banners ou folders. Uma das mais populares delas é a Helvetica.

As fontes egípcias – como a Courier – possuem serifas horizontais e grossas nas letras minúsculas. Seu formato retangular a torna contraindicada para textos mais longos, já que torna a leitura mais cansativa.

As fontes romanas antigas também chamadas Garalde em francês (por Garamond) são mais leves para o leitor, trazendo um design sofisticado e, por isso, aparecem mais em textos grandes, como a Times New Roman e a Goudy. As romanas modernas também, mas podem apresentar problemas na impressão por conta da espessura fina das hastes, como a Bodoni e a Fenice.

Por fim, outra família bastante popular é a das cursivas – aquelas que parecem escritas à mão, como a Kauffman e Mistral. Podem parecer elegantes e sofisticadas, mas são as menos legíveis de todas. Por isso, é preciso muito cuidado na hora de aplicá-las em uma campanha, dando preferência a títulos ou textos em tamanho grande para que possam ser lidas com mais facilidade.

Atenção ao uso das fontes da família gótica, que possuem estrutura densa, composição apertada e verticalidade acentuada. Elas mancham muito o impresso quando não bem aplicadas e se tornam ilegíveis em letras pequenas. São elas a Old English, a Wedding Text e a Forte Grotisch.

Já as caligráficas deixe apenas para convites ou assinaturas, devido aos seus traços finos e serem bem decorativas, como a Cancelleresca Seript e  a Young Baroque.

***

Após definir os detalhes do que pretende escrever no seu impresso e decidir tudo sobre as fontes, lembre-se sempre de procurar uma gráfica de confiança – ela pode fazer toda a diferença na hora do resultado final da impressão!

Com anos de experiência no mercado, a MediaTall ainda entrega em até 24 horas para você. Acesse www.mediatall.com.br e venha nos conhecer!